Comitê Executivo

Ana Claudia Farranha, UnB

Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2006). Professora Associada II da Faculdade de Direito - Universidade de Brasília - FD/UnB, desenvolvendo atividades na área de Direito e Gestão Pública. Recentemente, tem se dedicado aos estudos de direito ao acesso à informação, democracia e equidade racial. Mãe solo da Maria Carolina.

Ananda Marques, UFPI

Cientista política, professora e feminista. Mestra em Ciência Política pela Universidade Federal do Piauí e atualmente, Diretora Científica da Escola de Saúde Pública do Estado do Maranhão. Pesquisadora sobre políticas públicas, com foco nas políticas de combate à pobreza e de enfrentamento à pandemia; e sobre teorias feministas. Uma piauiense de coração maranhense que trabalha pela vida.

Carolina Stuchi, UFABC

Doutora em Direito do Estado pela USP. Professora do curso de graduação e pós-graduação em Políticas Públicas da UFABC. Foi da carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG) do Ministério do Planejamento, no governo federal (de 2007 a 2017), com atuação na Secretaria Nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e na Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação. Mãe da Luísa e da Júlia.

Cátia Grisa, UFRGS

Filha de agricultores familiares. Doutora em Ciências Sociais e Professora na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Desenvolve estudos e pesquisas nos temas de agricultura familiar, políticas públicas para a agricultura familiar, políticas alimentares, desenvolvimento rural e segurança alimentar e nutricional.

Danielle Costa, UFPA

Professora de Ciência da Computação na Universidade Federal do Pará (UFPA). Mulher que coda. Mãe de uma menina. Apaixonada por Educação. Fundadora das Manas Digitais @manasdigitais. Doutora em Genética e Biologia Molecular com ênfase em Bioinformática pela UFPA. Desenvolve estudos e pesquisas na área de computação aplicada, com ênfase em Sistemas de Informação, atuando principalmente em: Tecnologias Educacionais, Desenvolvimento de Software e Banco de Dados.

Deisy Ventura, USP

Professora Titular de Ética da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da Universidade de São Paulo (USP). Foi uma das primeiras juristas brasileiras a especializar-se no estudo das pandemias. Foi consultora da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) entre 2019 e 2021 para temas relacionados à pandemia; é membro da The Lancet Commission on synergies between universal health coverage, health security, and health promotion. É uma das coordenadoras do projeto Direitos na Pandemia do Centro de Estudos e Pesquisas de Direito Sanitário (CEPEDISA) da USP.

Ethel Maciel, UFES

Doutora em Epidemiologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (2004). É Professora Titular da Universidade Federal do Espírito Santo- Ufes. Desenvolve atividades na área de Saúde Coletiva com ênfase em Epidemiologia de Doenças Infecciosas, sendo atualmente presidente da Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose. Foi vice-reitora da Ufes de 2013-2020 e reitora eleita para o quadriênio 2020-2024, mas não nomeada pelo presidente. É mãe de Pedro Vitor, Lucas e Henrique e atuante na causa das mulheres na ciência.

Flávia Biroli, UnB

Professora do Instituto de Ciência Política da UnB. Nasceu em São José do Rio Preto (SP), em 1975. Doutora em História pela Unicamp (2003), desde então atua como pesquisadora e professora na área de Ciência Política. Foi presidenta da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP, 2018-2020) e fez parte do Grupo de Assessoras da Sociedade Civil da ONU Mulheres (2016-2017). É mobilizada por projetos de um mundo de justiça social e igualdade, em que as mulheres tenham espaço e voz e o tempo para os afetos e as relações de cuidado não seja um privilégio de algumas pessoas.

Flávia Ferrari, USP

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo. o. Autora de materiais didáticos e ferramentas virtuais para o ensino de Ciências. Professora do Ensino Fundamental II na Fundação Bradesco. Integrante do grupo de divulgação científica do Observatório Covid 19 BR e fundadora do Todos Pelas Vacinas.

Gabriela Lotta, FGV

Professora e pesquisadora de Administração Pública e Governo da Fundação Getulio Vargas (FGV) e professora visitante de Oxford (Blavatnik School of Government). Doutora em Ciência Política pela USP, mestre e graduada em administração pública pela FGV. Coordenadora do Núcleo de Estudos da Burocracia (NEB). Docente da Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, pesquisadora do Centro de Estudos da Metrópole (CEM) e pesquisadora afiliada no Brazil.Lab de Princeton. É mãe do Francisco, que tem 10 anos.

Juliana Arruda, UFRRJ

Sou professora no Colégio Técnico da UFRRJ, na área de meio ambiente, mestrado na área de Planejamento e Desenvolvimento Rural (UNICAMP) e doutorada em Sociologia (UFRRJ). Atualmente estou pró-reitora de assuntos estudantis na UFRRJ. Nesses últimos anos como gestora na universidade, meu foco principal são as pessoas e suas relações com o mundo, entre si e consigo mesmas.

Karina Calife, FCMSCSP

Médica, professora e pesquisadora do Departamento de Saúde Coletiva da FCMSCSP e feminista. Trabalha com Políticas Públicas e Gestão da Saúde, Saúde Integral da Mulher, Saúde Coletiva, Gênero e Saúde e Gestão do Cuidado em Saúde. Atualmente têm se dedicado a ações acadêmicas e de gestão no enfrentamento da Pandemia da Covid-19. Coordenadora da Atenção Básica nos Municípios de São Paulo e Mauá; coordenadora de Saúde da Mulher do Estado de São Paulo e Coordenadora de Saúde da Região Sudeste do Município de São Paulo. É mãe de Bruno, Daniel e Laís.

Katarini Giroldo Miguel, UFMS

Docente nos cursos de graduação em Jornalismo e no Mestrado em Comunicação da UFMS. Líder do Grupo de Pesquisa “comunicação e mobilização dos movimentos sociais em rede”. Jornalista, Mestre em Comunicação Midiática pela Unesp/Bauru e Doutora em Comunicação pela Universidade Metodista de São Paulo com período de Doutorado Sanduíche na Universidade Complutense de Madri.

layla
Layla Pedreira Carvalho, Unilab

Doutora em Ciência Política pela Universidade de São Paulo, professora adjunta da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), integrante do Fempos – grupo de pesquisa sobre feminismos pós-coloniais, da Rede Nacional de Pesquisa em Feminismos e Política. Feminista negra e Mãe de Ayo.

Lorena Barberia, USP

Professora do Departamento de Ciência Política da Universidade de São Paulo. Coordenadora científica da Rede de Pesquisa Solidária em Políticas Públicas e Sociedade e membro do Observatório COVID-19 Br. Foi uma das dez professoras premiadas pela excelência de sua contribuição à pesquisa dedicada ao combate ao COVID-19 em 2020 pela USP. Ela é pesquisadora principal do Núcleo de Estudos Comparados e Internacionais (NECI) da USP e pesquisadora principal do Centro de Estudos em Política e Economia do Setor Público (CEPESP) da FGV/SP.

Luciana Santana, UFAL

É cientista política, professora adjunta da UFAL (Universidade Federal de Alagoas) e do Programa de Pós-Graduação da UFPI (Universidade Federal do Piauí). É pesquisadora do Centro de Estudos Legislativos, do PRILA (UFMG). É líder do grupo de pesquisa Instituições, Comportamento e Democracia, faz parte da Red Politólogas, Rede Josué de Castro e da Rede Análise Covid-19. Seus temas de pesquisa versam sobre Instituições Políticas, Gestão de políticas públicas, Eleições e Ética em pesquisa com seres humanos. Mãe da Luisa.

Luciana Tatagiba, Unicamp

Professora do Departamento de Ciência Política da Unicamp, onde co-cordeno o Núcleo de Pesquisa em Participação, Movimentos Sociais e Ação Coletiva (NEPAC/UNICAMP). Me dedico a compreender as diferentes formas pelas quais as pessoas comuns se engajam na política e as consequências dessa participação na conquista dos direitos de cidadania e na construção da democracia brasileira. Acredito no trabalho coletivo e na solidariedade como base para a construção de um conhecimento científico relevante e inovador.

Maria Ribeiro, USP

Cientista social (PUC-SP), mestre (PUC-SP) e doutora (PUC-SP/Paris-Diderot) em Comunicação e Semiótica. É professora no Programa de Pós-Graduação em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades (FFLCH/USP) e na Coordenadoria Geral de Especialização, Aperfeiçoamento e Extensão (COGEAE/PUC-SP). Redatora-geral do Simpósio Internacional de Assistência ao Parto (SIAPARTO) e integrante da Rede para Escutas Marginais (REM/Coletivo Margens Clínicas).

Mariana Chaguri, Unicamp

Professora do Departamento de Sociologia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Possui graduação em Ciências Sociais (2004), mestrado em Sociologia (2007) e doutorado em Sociologia (2012), todos pelas UNICAMP. Foi pesquisadora visitante no Vietnamese Women's Museum (2018) e professora visitante na Brown University (2019-2020). Tem experiência na área de Sociologia, atuando especialmente nas áreas de pensamento social e estudos de gênero.

Marta Ferreira Santos Farah, FGV

Professora titular do departamento de Gestão Pública da FGV-EAESP. Doutora em Sociologia pela FFLCH-USP. Foi vice-coordenadora do Programa Gestão Pública e Cidadania (FGV e Fundação FORD), cujo objetivo era identificar, premiar, disseminar e analisar inovações de governos subnacionais. É casada com Flavio, mãe de Juliana e Sofia, e em breve será avó. Áreas de pesquisa e orientação: políticas públicas, políticas públicas e gênero, políticas públicas e direitos, participação e políticas públicas

Michelle Fernandez, UnB

Doutora e mestre em Processos Políticos Contemporâneos pela Universidade de Salamanca. Foi pesquisadora visitante na Universidade Autônoma de Barcelona, na Universidade de Oxford e na Universidade de Manchester. É pesquisadora no IPOL/UNB, pesquisadora do Núcleo de Estudos da Burocracia da FGV e pesquisadora-colaboradora do Instituto Aggeu Magalhães/Fiocruz. Realiza estudos sobre implementação e avaliação de política sociais, com foco nas políticas de saúde. Além disso, é baiana radicada em Brasília e é mãe de Olga e Lucio.

Michelle Morais de Sá e Silva, Universidade de Oklahoma

É professora e Co-Diretora do Centro de Estudos Brasileiros na Universidade de Oklahoma. É PhD e Mestre em Educação Comparada e Internacional pela Columbia University. Possui também mestrado em Estudos sobre o Desenvolvimento pelo International Institute of Social Studies, Erasmus University Rotterdam, e graduação em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília. Sua agenda de pesquisa inclui Políticas Públicas, Direitos Humanos e Cooperação Internacional.

Natália Sátyro, UFMG

É professora Associada do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais. Foi coordenadora do PPGCP- UFMG 2018-2020. Doutora em Ciência Política pelo IUPERJ (2008), ficou como pesquisadora visitante na Oxford University (2016/2017). Coordenadora do Grupo de Pesquisa de Políticas Públicas - GIPP da ALACIP (2015 - 2021) e co-convenor do Research Committee 39 "Welfare State and Developing Societies" da IPSA (2014 - 2023). Coordenadora do Centro Interinstitucional de Análise de Políticas Sociais - CIAPSoc. Editora da seção Governança e Políticas Públicas da Revista Sociologia & Política.

Rafaela Lopes Pereira Peres, UFMS

É professora adjunta e pesquisadora no curso de Jornalismo da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Doutora em Design pela UFPE com doutorado sanduíche na Universidade Autônoma de Barcelona. Se dedica (ensino, pesquisa e prática), à comunicação visual, design da informação, design de notícia e jornalismo visual, com interesse na relação intrincada entre o design da informação e o jornalismo, a partir da indissociabilidade entre verbo e visualidade no compartilhamento da informação. Acredita que a educação, a consciência social e o respeito à diversidade são o único caminho possível.

Rebecca Abers, UnB

É professora de Ciência Política da Universidade de Brasília e co-coordenadora do Grupo de Pesquisa Relações Sociedade Civil (RESOCIE). Estuda a relação entre movimentos sociais e políticas públicas, com foco na criatividade da ação e no ativismo institucional. Atualmente pesquisa a atuação dos movimentos sociais contra a pandemia de Covid-19

Rosangela Aparecida Hilário, UNIR

Professora, Mulherista, Intensa. Apaixonada por poetas e poesia, neta da Dona Djanira, mãe do Igor e avó da Sophia. Herdeira dos sonhos de liberdade de Tereza Benguela. Líder do Grupo de Pesquisa Ativista Audre Lorde. Doutora em Educação/FEUSP, atualmente professorando na Universidade Federal de Rondônia.

Rute Andrade, USP

Mãe de Francisco. Bióloga, Professora e Doutora em Saúde Pública (USP). Pesquisa na área de Artrópodes importantes em Saúde Pública. Atua em Preservação e Educação Ambiental com ênfase na Caatinga e Convivência com o Semiárido. Divulgadora de Ciência. Membro da SBPC, GEA (Grupo de Estudos sobre o Aborto), Rede Análise Covid-19 e da Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM), São Raimundo Nonato, Piauí, onde também é Pesquisadora.

Valdênia Menegon

Oriunda da zona rural de Caxias no Maranhão. É casada com Moacir Menegon e mãe da Júlia Menegon. Possui mestrado em Políticas Públicas e Doutorado em História. Pesquisa temas relacionados a poder, política e partidos. Também estuda racismo, gênero, quilombismo e mulherismo africana. É Diretora de Direitos Humanos e Formação Política da UNEGRO/CAXIAS, Conselheira do Mulheres Negras Decidem e membro da Rede de Historiadores e Historiadoras Negros. Acredita em uma sociedade baseada em valores africanos e acredita que a espiritualidade deve ser vivenciada em todos os aspectos da vida.

Vanessa Elias de Oliveira, UFABC

Doutora em Ciência Política pela USP, professora associada da UFABC, do Bacharelado em Políticas Públicas e dos programas de Pós-Graduação em Políticas Públicas (PGPP) e em Planejamento e Gestão do Território (PGT). Pesquisa as políticas públicas, em especial suas interações com as instituições judiciais e os processos de implementação nos três níveis da federação. É a atual editora-chefe da Revista Brasileira de Ciências Sociais, da Anpocs. Mãe do Matias e do Tomás, considera essencial o debate sobre a situação das mulheres no meio acadêmico e na ciência brasileira.

Verônica Marques, UNIT

Mãe do Noah Sarut (10 anos), aracajuana residente em Maceió, doutora em Ciências Sociais pela UFBA, mestra em Ciência Política pela UFPE, bacharela e licenciada em Ciências Sociais pela UFS, tenho trabalhado nos últimos anos com políticas públicas de proteção aos direitos humanos. Atualmente estou à frente da pró-reitoria de pesquisa, pós-graduação e extensão na Unit AL, onde sou também professora/pesquisadora do PPG em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas e da graduação de Direito.

Equipe apoio técnico

Setor de comunicação da RBMC

Responsável pela política de comunicação

Profa Dra Katarini Giroldo Miguel (UFMS)

 

Responsável pela comunicação visual e identidade visual

Profa Dra Rafaella Lopes Pereira Peres (UFMS)

Apoio técnico da comunicação
Ana Laura Menegat de Azevedo, UFMS

Graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e pesquisadora de narrativas jornalísticas com perspectiva de gênero.

Carla Oliveira, Unicamp

Graduada em História pela Unicamp, atualmente é mestranda do Programa de Pós- Graduação em Sociologia (IFCH/UNICAMP). Como eixo de pesquisa trabalha a temática de gênero a partir de uma perspectiva analítica relacionando interseccionalidade e trajetórias de intelectuais. Atua como professora de História para Ensino Básico e cursinhos populares.

Carla Vreche, Unicamp

Doutoranda em Ciência Política no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Graduada em Relações Internacionais e mestre em Sociologia pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), pesquisadora associada ao Centro de Estudos de Cultura Contemporânea (CEDEC) e membro da equipe editorial do Boletim Lua Nova.

Crislayne Alfagali, PUC-Rio

Sou historiadora por profissão e apaixonada por todo tipo de histórias e, por isso, gosto mais de ler e ouvir do que falar. Meu maior desafio é aprender a ser professora, falar e tornar a História e as escritas historiográficas tão polifônicas quanto a vida pode ser. Como toda mulher, “carrego bandeiras”, e a perspectiva de gênero tornou-se uma delas. Estudo as relações históricas e culturais que conectam Brasil e Angola, em especial, seguindo trajetórias de trabalhadores (mestra e doutora pela Unicamp, professora do Dep. de História da PUC-Rio).

Lorenna Nascimento Monteiro, Unit

Tenho 25 anos e sou alagoana. Sou graduada em Publicicidade e Propaganda pela Unit/al. Mestra e Doutoranda em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas pelo Programa de Pós-Graduação do SOTEPP na área Interdisciplinar. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Odin. Realizadora audiovisual. Atualmente sou professora de Publicidade e Propaganda da Unit/al

Mariana Miranda Tavares, UnB

Sou formada em Comunicação Social pela Universidade de Brasília, graduanda em Ciência Política pela mesma universidade. Já atuei com estudos de Direitos Humanos e população LGBTQIA+. Atualmente pesquisando movimentos sociais e poder legislativo durante a pandemia de Covid-19.

Identidade Visual: Profa. Dra. Rafaella Lopes Pereira Peres (UFMS)

Construção do site: Mariana Miranda Tavares